Liga de Amigos das Linhas de Torres. Faz sentido?

O post de hoje é diferente.
.
Lança-se uma questão para debate. Debater um património específico da região. Um património que se pretende divulgar, como é bem notório pela Comemoração dos 200 Anos das Linhas de Torres organizada pela Câmara Municipal de Torres Vedras, ou pela concepção da Rota Histórica das Linhas de Torres da responsabilidade da Plataforma Intermunicipal das Linhas de Torres (PILT).
.
Assim, e considerando que as Linhas de Torres constituem um património grande valor histórico, com características únicas no país;
.
considerando que o valor cultural das Linhas de Torres pode e deve ser convertido em produto turístico
.
considerando que esse património está sujeito, como qualquer património edificado, a necessidades de restauro e conservação;
.
considerando que o estado de conhecimento da população em geral sobre o valor cultural das Linhas de Torres ainda é muito difuso;
.
considerando que é intenção da Administração Local que a Sociedade Civil se mobilize e atue no esforço de valorização, divulgação e conservação das Linhas de Torres ,
.
será pertinente a criação de uma entidade, a qual se poderia designar Liga dos Amigos das Linhas de Torres, cuja missão seria contribuir para a conservação, valorização e divulgação das Linhas de Torres Vedras?

3 comentários:

ADDPCTV disse...

Parece-me que, para além da evidente geneosidade da idéia, ela não tem pés para andar.
Explico esta opinião.

Já não estamos no tempo em que só alguns poucos sabiam e o resto ignorava. Hoje, a maioria dos autarcas - e muita gente em geral - já percebeu que o património monumental é um activo turístico.
Podem não saber como fazê-lo mas,em princípio, estão recptivos.
A questão está, pois, em disponibilizar conhecimento e meios para dar relevância a esse património.

Em Torres Vedras há duas Associações viradas para esses objectivos, que se debatem com falta de gente disposta a trabalhar neles: a Associação para a Defesa do Património (ADDPCTV) e o Grupo dos Amigos de Torres Vedras. Têm Corpos Sociais, sedes, alguma acção. Mas defrontam-se com a inércia geral. A mesma que faz com que as Casas do Sporting e do Benfica, por exemplo, tenham enormes dificuldades em se manterem porque ninguém se dá ao trabalho de pertencer às suas Direcções. E estamos a falar de futebol!

A mesma inércia que faz com que esteja agonizante o Espeleo-Clube, associação que chegou a ter uma actividade exmplar. E muitas Associações por esse concelho fora.

A Assoc de Defesa do Património tem um programa de acção, pretende entrar nas escolas secundárias para atrair os jovens, fazer um programa de rádio, dinamizar espaços históricos, ter presença constante na imprensa regional, organizar visitas guiadas, ter um site na net,etc. Mas... e gente para tudo isto?

Com as comemorações dos 200 anos das Linhas de Torres Vedras haverá um número muito significativo de pessoas e de instituições que vão participar em muitas iniciativas previstas no Programa que será brevemente posto a público. As reuniões que se fizeram, para as quais foram convidadas muitas instituições, fazem crer que a participação e o interesse pelas Linhas irão aumentar. A construção do Centro Interpretativo das Linhas de Torres Vedras, no Monte da Forca, a iniciar em 2010 e que foi aprovado pela Câmara Municipal, será outro passo relevante.

Em Torres Vedras, e se calhar nas outras terra também é assim, as pessoas dispersam-se em capelinhas. Criar mais uma?

Já agora: convido-o a participar no trabalho da Assoc Defes Do Património (ADDPCTV) nestas comemorações. E noutras iniciativas.
O nosso e-mail:
addpctvedras@gmail.com

Saudações!

Rui Manuel C. Prudêncio disse...

Cara ADDPCTV (à falta de nome pessoal vai assim)

Concordo plenamente com o diagnóstico sobre o estado do associativismo cultural em Torres Vedras, particularmente na àrea do Património.

Contudo, parece-me que as Linhas de Torres, como parte relevante das Guerras Peninsulares, pode, pelo seu elevado valor simbólico, cativar curiosos, que não têm necessariamente de ser sócios desta ou daquela associação. Eu próprio, em conversas informais com amigos, verifico que existem pessoas interessadas em conhecer as Linhas de Torres. Caso exista uma estrutura com capacidade de divulgação e recepção de interessados, aproveitando toda a dinâmica que irá ser criada com as Comemorações e a Rota Histórica penso que se poderá conseguir algo de substancial. Naturalmente o apoio da Administração Local seria determinante no sucesso desta iniciativa.

E quanto a pessoas? Bem, eu e a ADDPTV já somos duas. Eu conheço mais algumas, que por sua vez conhecem outras...

Quanto ao vosso convite para participação nas vossas actividades...aceito-o com todo o gosto e sinto-me honrado por ele.

Saudações

Méon, disse...

OK! Obrigado pela resposta, esperamos por si.
Em breve faremos uma nova reunião com a equipa que tem garantido no Badaladas, desde Janeiro de 2008, a rubrica sobre o Bicentenário, com 40 artigos publicados e dois suplementos de 4 páginas. Contamos consigo, então. Deixe os seus contactos no nosso mail, p.f.

Subscrevo como membro da Direcção da ADDPCTV
J. Moedas Duarte